Preview Roland Garros 2019

Preview Roland Garros 2019

Em 26 de maio começa mais uma edição do Aberto da França de Tênis, também conhecido popularmente como Torneio de Roland Garros. Um dos quatro torneios mais importantes do tênis mundial, Roland Garros é o único Grand Slam disputado em saibro e um dos mais antigos e prestigiados torneios de tênis do mundo. A grande novidade desse ano talvez seja o retorno de Roger Federer. Aos 37 anos, o suíço, que para muitos é o melhor tenista de todos os tempos, volta a disputar o Aberto da França, torneio que ele não joga desde 2015.

Apesar de Federer ser considerado um dos maiores jogadores de tênis da história e de ter vencido 20 Grand Slams em sua carreira (um recorde no tênis masculino), o atualmente terceiro lugar no ranking da ATP (Associação de Tenistas Profissionais) não é nem de perto considerado um dos favoritos para vencer o torneio. Apesar de ter começado o ano bem e de ter conseguido recentemente chegar a marca impressionante de 100 torneios vencidos na carreira (no Torneio de Tênis de Dubai), Federer não gosta muito de jogar no saibro e só venceu o Torneio de Roland Garros uma única vez em toda sua carreira, em 2009.

Talvez o grande favorito a vencer o Aberto da França deste ano, seja o espanhol Rafael Nadal. Considerado por grande parte dos especialistas como o maior jogador de tênis em quadra de saibro de toda a história do esporte (inclusive sendo apelidado de “Rei do Saibro”), Nadal é atualmente o segundo colocado no ranking da ATP e é o atual campeão do Aberto da França. Além disso, o espanhol venceu o torneio 11 vezes, mais do que qualquer outro tenista na história, chegando a vencer todos os torneios de Roland Garros entre 2010-2014, vencendo cinco torneios seguidos. Soma-se a isso ainda, o fato de que apenas três jogadores em toda a história conseguiram derrotar Nadal em Roland Garros. O que faz dele, o tenista mais difícil de ser batido no torneio francês. O espanhol, também, recentemente venceu o Aberto da Itália (outro torneio disputado em saibro) derrotando Novak Djokovic na final.

Outro favorito a vencer o Aberto da França é o serbio, Djokovic. Atual número um no ranking da ATP, Djokovic foi o primeiro jogador desde 1969 a deter o título dos quatro Grand Slams ao mesmo tempo (na temporada 2015/2016) e na temporada 2018/2019, o croata venceu de forma consecutiva os últimos três Grand Slams disputados no mundo (o Aberto dos Estados de 2018, o Torneio de Wimbledon de 2018 e o Aberto da Austrália de 2019) e é considerado o tenista “mais em forma” no momento. Contudo, Djokovic venceu o Aberto da França apenas uma vez em toda sua carreira, em 2016. Ele, no entanto, é um dos poucos jogadores (três apenas) que conseguiram derrotar Rafael Nadal em Roland Garros, quando em 2015 venceu o espanhol (voltando de contusão) por 3 sets a 0. Apesar disso, a maioria dos experts acredita que se Nadal estiver bem fisicamente, dificilmente algum outro tenista poderá derrotá-lo no Aberto da França desse ano. O próprio Djokovic, apesar de já ter derrotado Nadal em Roland Garros uma vez, perdeu seis dos sete confrontos contra o espanhol no torneio.

Outro tenista que eventualmente pode surpreender no Aberto da França é o austríaco Dominic Thiem. Atualmente, o quarto colocado no ranking da ATP, o jovem de apenas 25 anos, surpreendeu a muitos quando conseguiu chegar à final do Aberto da França de 2018. Apesar de ter perdido aquela final para Rafael Nadal por 3 sets a 0, Thiem conseguiu colocar seu nome entre os principais concorrentes ao torneio desse ano. Além disso, ainda em março de 2019, o austríaco conquistou o título em Indian Wells derrotando o grande Roger Federer. Com certeza, é um nome a ser observado.

Além dos tenistas já mencionados acima, outros dois jogadores a serem observados na França, são os jovens Alexander Zverev e Stefanos Tsitsipas, quinto e sexto no ranking da ATP, respectivamente. O alemão Zverev, é apontado por muitos especialistas e jogadores como uma das maiores promessas de sua geração. Com apenas 22 anos, Zverev já ganhou 10 títulos da ATP e três títulos Masters. No final de 2018, o alemão venceu o ATP Finals derrotando no caminho Roger Federer e Novak Djokovic. Já Tsitsipas, como apenas 20 anos, é o mais jovem tenista entre os 10 melhores do mundo e é o jogador grego mais bem ranqueado da história do tênis. Tsitsipas terminou o Aberto do Canadá de 2018 em segundo lugar perdendo a final para Nadal, mas no caminho se tornou o jogador mais jovem da história a derrotar 4 jogadores ranqueados entre os dez melhores do mundo. Agora em 2019, o grego chegou até as semifinais do Aberto da Austrália, derrotando Roger Federer na quarta rodada e, também, as semifinais do Aberto da Itália onde foi eliminado por Nadal.

Bianca Paiva
Últimos posts por Bianca Paiva (exibir todos)